segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Ironia

 

 

Sabes, o mais irónico nisto tudo, é que podia ter sido tudo diferente.

Podia ter dado certo. Podia ter sido único.

Podia ter sido amor. Um amor forte.

Um amor mais leal, mais amor.

Um amor mais nosso - tão nosso como nós.

 

Mas não foi amor.

Podia ter sido mas não foi, como te escrevo, amor.

Nem sei se paixão foi. Não sei o que foi.

 

Foi apenas um sentir,

uma espera que acabou, sem mesmo que esperássemos que acontecesse,

e um "podia ter sido, mas não foi", que hoje lembro,

entre 4 paredes e um punhado de tantas coisas que te guardei

por amor - um amor que podia ter sido tão nosso,

mas, tu sabes, não foi de nenhum de nós dois.

 

 

*

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua teoria.