sábado, 15 de junho de 2013

Intervalo

 

E é no intervalo de um abraço nosso, que fica o meu

abraço para nós; o espaço

silencioso por entre as palavras que

a saudade faz sentir veementes, nos olhos marejados

de sentimentos, que no intervalo de sermos quem somos,

faz esquecer o que sentimos, amor.

 

Não há tempo para haver um intervalo, quando é tempo de ser feliz.

 

*

 

Esta é a minha interpretação de “Intervalo”; tema original de Per7ume e Rui Veloso.

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua teoria.