sábado, 13 de abril de 2013

Poema Para um Anjo de Mentira

 

De ti, espalhadas pelo quarto

e pela casa, as saudades.

As mesmas que me fizeram chorar e sofrer por tanto tempo.

 

Haviam as tuas mentiras, mas pequenas eram

quando comparadas ao quanto me querias,

porque eu sentia o teu desejo,

sempre que apaixonadamente me amavas.

 

Mas levou-te o tempo…

e só a saudade ficou comigo,

deitada na mesma cama que eu,

na qual o teu corpo se uniu ao meu

durante aqueles momentos em que a mentira

Era a única verdade que me fazia sentido.

 

Nem tu eras anjo, nem eu princesa,

nem era amor verdadeiro

o que nos unia…

mas que a mentira voltasse e a verdade partisse,

era tudo o que eu queria.

 

Fim.

 

4 comentários:

  1. Muito bonito pequena Jo... Mais uma vez, trazes a tua magia construtiva até todos aqueles que apreciam as tuas maravilhas! Faz um favor a ti e a nós! Por gentileza, continua!

    ResponderEliminar
  2. Muito Obrigada Tiago! continuarei a trazer, sim, as coisas simples que vou escrevendo o melhor que sei e posso. Beijinhos e mais uma vez, obrigada!

    ResponderEliminar
  3. leonel23:15:00

    Tas cada vez mais inspirada. Gostei muito deste poema, simples mas a tocar o coração.

    ResponderEliminar
  4. eheheh :) Obrigada maninho. é bom saber que a cada dia que passa, o meu trabalho melhora, e então perceber que todo o meu esforço oferece os seus frutos cada vez melhores e que agradam os meus estimados leitores, assim como tu! :) **

    ResponderEliminar

Partilha comigo a tua teoria.