quinta-feira, 18 de abril de 2013

Igualmente Diferentes

 

Sou tão igual aos outros, mas

diferente ainda assim.

Eu sei do que acontece comigo,

os outros deixam de saber de si.

Mas se lhes perguntarem sobre quem sou,

eles sabem responder.

Se me perguntarem quem são eles,

nada eu saberei dizer.

 

É nisto que me diferencio deles, tão iguais a mim.

É nessa diferença que se sabe, quem a final

sabe mais de si.

 

É que quem sabe de si,

sabe aquilo que lhe diz respeito.

Quem se desconhece Mas conhece os outros,

sabe mais do que o que tem direito.

 

Sou apenas diferente, por me conhecer bem.

Eles conhecem toda a gente,

sem que no fundo conheçam realmente alguém.

 

Fim.

 

{Poema escrito no ano de 2003}

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua teoria.