quinta-feira, 7 de março de 2013

Coração...

 

Quantos corações diferentes… maravilhosos, temerosos, solitários, ou repletos de outras vidas; esquecidos ou inesquecíveis, discretos ou chamativos, preciosos, desprezíveis ou desprezados justa ou injustamente… apaixonados ou sem paixão, muito amados ou sem amor, muito queridos ou sem alguém que os queira, muito cheios de tudo ou completamente vazios, mesmo sem nada… muito duros, ou donos de uma moleza sem fim, muito compreensivos, mas sem serem compreendidos, muito abertos e espontâneos ou fechados e tristes… muito dependentes ou tão independentes, que mal os achamos entre tantas vidas, muito livres ou completamente presos, andam por esse mundo?
A forma de cada um viver, é e será sempre uma estranha forma de vida.
E muito embora às vezes não pareça, dentro de cada vida há sempre um coração.

 

*

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha comigo a tua teoria.