segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Despedidas

 

Eu perdi-me aqui,

onde se quebram as ondas das nossas vidas…

na espuma dos dias, no cais da saudade.

Que importa?

Afinal, somos passado que não volta,

frio da noite que nos deixou ausentes,

de uma vontade de amar que se perdeu.

 

Tu já sabes, mas eu não,

que é preciso ir embora…

Mas para onde, diz-me lá?

 

É que o vento levou-me as certezas

e o que restou não é mais que uma caixa vazia.

Eu sou pequena, só, insegura…

tu sabes… ou então não.

 

A manhã está tingida de cinzento.

Há tempestades a formarem-se no meu céu.

Eu vou chorar, porque

a vida pede-me tanto e eu não sei que lhe dar.

Sou tipo porto sem porto,

Barco naufragado, à deriva

em alto mar.

 

É manhã de inverno, e faz frio.

As malas com os restos de tudo

estão no hall de entrada à nossa espera.

Mas sai tu, vai primeiro.

Fico por momentos a olhar pela janela.

 

Desce as escadas, que eu limpo as lágrimas que sabem a mar.

Não me esperes la em baixo e vai-te embora.

Eu vou mais tarde, se mais tarde houver.

 

Se tem de ser assim, é assim que vai ser.

 

Não faças perguntas

nem olhes para traz, com pena de nós.

É que já não há um nós

na sombra dos dias.

E o que foi já não o é.

E eu não te voltarei a ver, nem tu a mim.

Acabou-se o amor…

é o fim do nosso fim.

 

                               Fim                       

 

8 comentários:

  1. Mais um hino à cultura... à beleza... à capacidade para fazer lindo, maravilhoso e espetacular! Continua pequena Ju! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada querido Tiago... Gostei dessa da pequena Jo... :) beijinhos e muito obrigada por me acompanhares nestes meus trabalhos e aventuras literárias! :d **

      Eliminar
    2. Acompanhar-te-ei sempre pequena Ju... tu mereces sempre o melhor!

      Eliminar
    3. Estarei sempre disposto a continuar a acompanhar as tuas investidas no mundo da escrita... porque o teu talento é enorme e não deve ser desperdiçado, mas também porque não há vitórias sem luta, e sei que tu vencerás, porque jamais desistirás! :)

      Eliminar
  2. e estamos sempre com ela para o que vier.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada mano... e melhor que saber, é sentír isso mesmo! :) **

      Eliminar
  3. Daniel Francisco00:15:00

    Como podes ver, tanto aqui no blog assim como fora dele, tu não estás sozinha. Portanto continua sempre com força, que tens todo o futuro à tua frente! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Daniel... Acredita que é muito bom e importante sentir esse apoio, esse carinho, essa força. Sim... continuarei... sempre... Beijinhos e obrigada pelas tuas palavras, por leres e por me acompanhares neste meu trabalho. :) **

      Eliminar

Partilha comigo a tua teoria.