terça-feira, 8 de janeiro de 2013

No Nosso Quase

 

E no teu quase de quase sempre,

quase que vives, quase que podes,

quase que vês…

quase que tocas, quase que sentes,

quase que lês…

o meu quase no teu sempre,

os meus contrastes, nos teus repentes,

a minha mão, nos teus momentos,

os meus sentidos na tua exatidão.

Então quase que sim,

ou talvez, quase que não!

 

No teu quase de todos os dias,

revejo o meu sempre de quase todas as horas.

Às vezes penso que te vejo aqui.

Parece quase que nem demoras!

 

Se quase que tu e eu somos

um quase sempre de ocasião…

quase que esquecemos a realidade,

e damos lugar ao coração.

 

E se quase que temos o que não temos,

de quando em vez vamo-nos amando.

Assim quase que somos o que sonhamos;

nem que seja quase só de vez em quando!

 

*

 

6 comentários:

  1. da-me tanta alegria por saber o talento que tens! E tanbem tanta tristesa por saber a dor que sentes em tua alma. adoro-te linda maninha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. muito obrigada mano... é por haverem pessoas como tu, que vale a pena, para pessoas como eu, escreverem assim. beijinhos

      Eliminar
  2. Parece a minha vida... um quase!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hò, como te entendo mano... a minha não passa disso, de um quase... bjs **

      Eliminar
  3. Anónimo19:21:00

    Adorei a tua escrita e apaixonei-me pela tua paixão de reflexão. De tão profunda que é... que nos retrata genericamente em algum momento das nossas vidas... Obrigada Joana por te conhecer e ser teu amigo... Beijinhos de Adelino Silva e desejo que continues assim... Pura e verdadeira...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens nada de que agradecer. acredita amigo, que é muito gratificante saber que as coisas que escrevo, as minhas reflecções são significativas para quem as lê. Oh, estimado amigo, não me agradeças a amizade... isso é um valor que se partilha mútuamente e eu tenho um prazer em ter a tua amizade há já alguns anos também. :) é muito positivo, acredita, sentir e saber que as minhas palavras e reflexões, representam e apresentam as pessoas em algum momento genérico das suas vidas, assim como tambem demonstram alguns momentos da minha. Oh, serei sempre a mesma pessoa que conheces, e sabes porquê? porque ser genuina, é um valor que mantenho e que nunca deixarei de ter e ser. Um forte abraço e beijinhos, amigo... sejas sempre bem vindo aqui a este cantinho, onde há sempre espaço para os amigos. :)

      Eliminar

Partilha comigo a tua teoria.